‘Sê diferente’, propõe campanha pela Saúde Mental em Portugal

“Sê diferente”, uma campanha portuguesa pela valorização da Saúde Mental

Profissionais portugueses especializados em Saúde Mental tomaram conhecimento da Campanha Janeiro Branco realizada no Brasil e nos apresentaram à bela campanha “Sê diferente”, uma campanha dedicada à valorização da Saúde Mental naquele país e ao combate às formas de preconceito relacionadas a esse universo.

André Maravilha, enfermeiro português especialista em Saúde Mental e responsável pela campanha “Sê Diferente”, explica que “as sociedades necessitam perceber que os tempos modernos são outros e a necessidade de recurso aos serviços de Saúde Mental são cada vez maiores”.

Motivados por essa percepção de que a humanidade, cada vez mais, necessita de serviços e esclarecimentos a respeito do universo da Saúde Mental, os profissionais dessa área, em Portugal, criaram um vídeo que nos chama à seguinte reflexão:

“Saúde Mental: você já pensou no quanto ela é importante?”

Aproveite para assistir ao vídeo, postado logo abaixo, e para pensar sobre as perguntas do mesmo. Em seguida, reflita sobre as palavras do nosso amigo e enfermeiro português que está lavando para Portugal as intenções, as postagens e as boas novas da Campanha Janeiro Branco, assim como, em contrapartida, nos apresentou às reflexões e indagações do movimento “Sê diferente”.


Um dia….

  • Vou viver num mundo em que falar de saúde mental terá a sua importância…
  • onde recorrer a uma consulta de psiquiatria ou pedopsiquiatria não terá consigo o peso do estigma…
  • onde o doente não será o Maluco
  • onde as instituições,figuras públicas,e publicidade darão a cara por esta causa
  • onde a relevância da doença mental se equiparará à doença fisica
  • Onde a pessoa com doença mental não seja vista como uma ameaça mas sim como um recurso com potencialidades
  • Onde se possa falar de problemas de comportamento alimentar, tentativas de suicídio, bullying sem medos sem receios e com a atenção merecida…
    Mas isso tudo…como digo…será um dia…

Agora Piensa
André Maravilha


 

Janeiro Branco

O Projeto Janeiro Branco faz do mês de Janeiro um marco temporal estratégico para que todas as pessoas reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas. Participe e ajude a divulgar nossa ideia!

8 Comments
  1. Eu quero ser diferente, estou lutando com meus problemas de deficit de atenção dislexia a uns 4 anos, e de meu filho queremos ser diferente ter uma saúde mental com qualidade… preciso de mais ajuda minha familia não entende e estou lutando sozinho como posso…

  2. Acho deverás importante. O preconceito começa na família e se estender para a sociedade. Tenho uma mãe com Alzheimer grau 2, faz tratamento com a psiquiatra Cristina Paiva. Coloquei pé firme em busca dá profissional. Mas meus irmãos não aceitam a doença e não querem que se comente a situação dá mamae com ninguém. Isso sem contar com o meu pai. Luto contra tudo e todos. Só minha sobrinha Carol me apoia. Então, mãos a obra Janeiro Branco. Viver um tempo sem o preconceito do PSIQUIATRA.

  3. Boa noite.
    Sou Maria Campan, formada em Psicologia no Brasil.
    Quero parabenizá-los pela iniciativa e perguntar se o Projeto ” Se diferente” tem um estatuto ou um regimenito.
    Obrigado:
    Maria

    1. O projeto “Sê Diferente” é, em verdade, uma campanha que ocorre em Portugal e dedicada à luta contra os preconceitos que ainda existem em relação à Saúde Mental. Como se trata de uma campanha espontânea, não precisa de estatuto ou regimento para existir – pelo menos enquanto for apenas uma campanha social, e, não, um órgão institucionalizado. Obrigado por ajudar.

    2. Não, pois se trata de uma Campanha livre e desburocratizada assim como a Campanha janeiro Branco. Ocorre em Portugal.

  4. Boa noite.
    Sou Maria Campan, formada em Psicologia no Brasil.
    Quero parabenizá-los pela iniciativa e perguntar se:
    O Projeto tem um estatuto ou um Regimento?
    Tem uma diretoria? Como foi formada.
    Está embasado em alguma lei? Qual?
    Está preconizado em qual referencial teórico?

    1. Olá! Trata-se de uma campanha de conscientização da sociedade, uma campanha livre e democrática, plural e horizontal, não precisando de ser aprovada ou decidida, precisando, apenas, ser difundida ao máximo possível em nome da qualidade emocional e mental de vida das pessoas. Trata-se de uma campanha espontânea, livre e desinstitucionalizada, desburocratizada e que, por isso mesmo, está crescendo e recebendo apoio de milhares de pessoas em todo o Brasil. A Constituição da República Federativa do Brasil preconiza a liberdade de expressão, de iniciativa e associação, portanto,a Campanha não precisa ser registrada, institucionalizada, burocratizada e nem estar fundamentada em alguma lei, aprovada por algum órgão ou regulamentada por algum estatuto. Não precisa de diretoria e nem de órgão diretivo, precisa, apenas, ser leve, rápida e consciente das suas responsabilidades: gerar conscientização social sobre a importância dos cuidados com as emoções 😉 Obrigado por ajudar 🙂

    2. Olá! A Campanha Janeiro Branco é uma campanha livre e espontânea, atendendo a uma necessidade urgente da humanidade. Para existir e cumprir seu papel social, ela não precisa de estatuto e nem de regimento, direção, diretoria e nenhuma outra forma de burocracia. Ela necessita de “princípios”, e os princípios dela estão em vários textos no nosso site 🙂 Além disso, o Brasil possui uma Constituição Federal que permite liberdade de expressão, de iniciativa e de associação, ensejando o surgimento de Campanhas livres e espontâneas como a Campanha Janeiro Branco. A Campanha não é um órgão institucionalizado, por isso dispensa formalidades burocráticas como estatutos etc. Ela não precisa estar embasada em nenhum lei – ela não pode ferir leis, mas não precisa de uma lei que a permita além da Constituição Federal. E, por fim, a Campanha não é uma forma de exercício profissional de nenhuma profissão, nem uma tentativa de se aprovar uma tese de doutorado perante uma banca universitária, portanto, seus referenciais teóricos, apesar de não exigíveis, vão desde bibliografias científicas das Ciências Humanas a produções poéticas da humanidade, com um objetivo: sensibilizar a humanidade quanto à importância da Saúde Mental, Emocional, Sentimental, Relacional etc… Obrigado por ajudar 😉

Seu comentário é importante!

Your email address will not be published.

Você pode usar atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Saúde Mental e Bem-EstarSaúde Mental e Bem-Estar
Janeiro Branco
O Projeto Janeiro Branco faz do mês de Janeiro um marco temporal estratégico para que todas as pessoas reflitam, debatam e planejem ações em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas. Participe e ajude a divulgar nossa ideia!
Receba atualizações

Coloque seu melhor e-mail:

Curta o Janeiro Branco no Facebook!